21/09/2017 10:00

Museu Mineiro recebe a mostra "Arte para uma cidade sensível"

Arte para uma cidade sensível é o nome da próxima exposição temporária do Museu Mineiro. A mostra que será inaugurada no próximo dia 21 de setembro (segunda-feira) tem a  curadoria de Brígida Campbell e a participação de 18 artistas e coletivos de diversas partes do país, apresenta  um panorama da arte realizada no espaço público brasileiro nos últimos anos e possui registros de intervenções, instalações e vídeos. Além da exposição, faz parte da programação, uma série de encontros  e palestras com artistas e profissionais do campo das artes visuais.

O objetivo desta exposição é refletir sobre como essas práticas artísticas se relacionam com as cidades e seus imaginários urbanos, além de analisar os desdobramentos dessas obras no campo simbólico no qual elas estão inseridas. A reunião deste conjunto de obras busca ainda estabelecer uma conexão entre as diferentes percepções acerca do espaço urbano. A proposta é oferecer referências para novos processos de pesquisa artística, ampliando a compreensão sobre o papel da arte no imaginário da cidade e na formação da sensibilidade urbana.

Artistas e coletivos na exposição –  Thislandyourland (Louise Ganz e Ines Linke); Pierre Fonseca; Pisegrama; Trinca SP; Poro; Gia; Grupo Fora; Grupo Empreza; Ronald Duarte; Paulo Nazareth; Filé de Peixe; Vj Suav; Acidum; Jonathas de Andrade; Comum;Frente Três de Fevereiro ; Tupinambá Lambido; Residência Móvel

Sobre a curadora

 Brígida Campbell é artista e professora do curso de graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e tem Mestrado pela mesma escola (2007). Atualmente é doutoranda em Artes Visuais na Escola de Comunicações e Artes da USP (Universidade de São Paulo). É colaboradora do EXA – Espaço Experimental de Arte, em Belo Horizonte [www.exa.art.br]. Como artista já participou de diversas exposições e residências no Brasil e no exterior, como: Brazil Soft Power, Kunsthal KAdE Amersfoort , Holanda; Ein Tag danach, Bunker 101 Colônia; Festival Eletronika, Belo Horizonte; Cidade Gráfica, Itaú Cultural, São Paulo; 3º Bienal da Bahia, Salvador; Arte:Diálogo, CCBB Belo Horizonte; Brasília: (Cidade) [Estacionamento] (Parque) [Condomínio] – Funarte, Brasília; CRio Festival 2012, 2ª Bienal Internacional da Criatividade, Pier Mauá – Rio de Janeiro, RJ; Vizinhos, Vernetzte Kunst in Brasilien, MuseumsQuartier – Viena, Áustria; Festival de San Martin de Los Andes, Argentina; entre outras.

Programação paralela:

 

 ARTE COLABORATIVA NA CIDADE

Workshop com o GIA (Grupo de Interferência Ambiental) (Salvador – Bahia)

Dia 22/09 – sexta – 14h às 18h

Local Galeria de exposições temporárias

15 vagas

 ADOTE UM JARDIM

Workshop com o Grupo Fora – (Florianópolis – SC)

Dia 23/09 – sábado – 13h30 às 19h

Local – Sala do educativo –

15 vagas

 

Bate papo com a artista Louise Ganz

Dia 19/10 – quinta – 19h

Local: Gramado do Museu

Louise Ganz – é artista e arquiteta, tem doutorado pela UFRJ e mestrado pela EBA-UFMG. Desde 2002 trabalha com intervenções coletivas no espaço urbano, repensando o público e o privado. Criou os projetos Perpendicular Hotel Bragança (2002); Amnésias Topográficas (2002/parceria CarlosTeixeira); Lotes Vagos (2005). Em 2003 ganhou o 1º. Prêmio E2: Exploring the Urban Condition – França; em 2004 participou da 9º Biennale di Venezia – Mostra Internazionale d’Architettura, com Teixeira; em 2006 dirigiu documentário M2- construindo espaços públicos temporários (DOCTV3) com Ines Linke; em 2007 apresentou Lotes Vagos no Holcim Forum for Sustainable Construction – Urban Transformation / Shangai e dirigiu vídeo Banquetes (prêmio Petrobrás para curtas em mídias digitais) com Breno Silva, realizando almoços coletivos em espaços públicos. Em 2008 realizam juntos o Conexão Artes Visuais – Lotes Vagos, em Fortaleza. Junto com a Inês Linke forma a dupla Thislandyourland.

 

Bate papo com o artista Mário Ramiro

Dia 23/10 – quinta – 19h

Local: Gramado do Museu

Mario Ramiro – é artista multimídia, formado pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Foi integrante do grupo de  intervenções urbanas 3NÓS3 e participante do movimento da arte e tecnologia no Brasil nos anos oitenta. O conjunto de sua obra inclui a criação de intervenções urbanas, redes telecomunicativas, esculturas, instalações ambientais, fotografia e arte sonora. Participou também dos coletivos Autopsi, Hostilzinhos, Os Macaco e Snervo. É mestre em fotografia e novas mídias pela Escola Superior de Arte e Mídia de Colônia, na Alemanha, e doutor em artes visuais pela Universidade de São Paulo. Trabalha atualmente como professor do Depto. de Artes Visuais e do programa de Pós-graduação da Escola de Comunicações e Artes da USP.

Bate papo com o artista e ativista Daniel Lima

Dia 16/11 – quinta – 19h

Local: Gramado do Museu

Daniel Lima –  é bacharel em Artes Plásticas pela Escola de Comunicação e Artes da USP e Mestre em Psicologia Clínica pelo Núcleo de Estudos da Subjetividade da PUC/SP e doutorando na ECA-USP. Desde 2001 cria intervenções e interferências no espaço urbano. Próximo de trabalhos coletivos, desenvolve pesquisas relacionadas a mídia, questões raciais e processos educacionais. Membro fundador da A Revolução Não Será Televisionada, Política do Impossível e Frente 3 de Fevereiro. Dirige a produtora e editora Invisíveis Produções.

SERVIÇO

“Arte para uma cidade sensível”

Abertura: Dia 21/09, quinta, às 19h30

Visitação de 22/09 à 26/11

Museu Mineiro, Galeria de Exposições Temporárias

Informations adicionels

Lieu:

Museu Mineiro - Galeria de Exposições Temporárias

Téléphone

(31) 3269-1103

Adresse

Av. João Pinheiro, 342 - Funcionários

Horaire

10h00

Date

De 21/09 jusqu'au 26/11